Ir para o conteúdo
Início
/
Serviços
/
Cuidados de Saúde Primários

Centro de Saúde de Celorico da Beira

Disposições Gerais

  • Natureza Jurídica

A UCSP de Celorico da Beira é uma unidade de prestação de cuidados de saúde primários, e integra-se na Unidade Local de Saúde da Guarda, EPE.

  • Objectivos

A UCSP de Celorico da Beira tem como objetivo primordial melhorar a eficácia e a eficiência na prestação de cuidados essenciais, visando a promoção e a vigilância de saúde, a prevenção, a reintegração, o diagnóstico e o tratamento da doença, dirigindo globalmente a sua ação ao indivíduo, á família e á comunidade.

  • Área de influência

O concelho de Celorico da Beira, localiza-se na vertente Norte da Serra da Estrela, entre os concelhos de Fornos de Algodres (Oeste), Gouveia (Sul), Guarda (Este) e Trancoso (Norte).
Possui 16 freguesias e uma Área total de 247,22 km².Tem uma população inscrita de 8273 utentes (RNU).A população no concelho encontra-se distribuída da seguinte forma:

  • 59% Em Celorico da Beira
  • 41% Nas restantes 15 freguesia e respectivas anexas, perfazendo mais de 40 localidades
Figura 1 : Concelho de Celorico da Beira

Figura 1 : Concelho de Celorico da Beira

  • Equipa Multidisplinar

A equipa de profissionais da UCSP é constituída por:

Classe Profissional Número
Médicos 4
Enfermeiros 9
Assistentes Técnicos 3
Assistentes Operacionais 7
Outro Pessoal: 1 – Fisioterapeuta
1 – Psicóloga (1 dia/semana)
1 – Nutricionista (1 dia/semana)
1 – Delegada de Saúde (1/2 dia)
1 – Técnica de Higiene e saúde Oral (tempo necessário para rastreios e tratamentos)
1 – Técnica de Saúde Ambiental ( 2 dias semana)
1 – Técnica Serviço Social (Último trimestre 2016)
Programa CEI

Missão, Visão e Valores

  • Missão

A UCSP de Celorico da Beira, tem como missão prestar cuidados de saúde, com eficiência, eficácia e qualidade na promoção e vigilância da saúde, na prevenção, no diagnóstico e tratamento da doença, dirigindo globalmente a sua ação ao indivíduo, à família e à comunidade.

  • Visão

A UCSP de Celorico da Beira pretende prestar cuidados de saúde de qualidade visando o indivíduo, família e a comunidade, não descurando a formação e investigação.

  • Valores

No que concerne a valores da UCSP de Celorico da Beira, esta desenvolve as suas atividades em prol da qualidade, humanismo, acessibilidade e satisfação dos utentes/profissionais, assim como incentivar parcerias com estruturas da comunidade local.

Estrutura Orgânica e Funcionamento

  • Estrutura Interna Geral

A estrutura interna geral da UCSP de Celorico da Beira inclui o coordenador do Centro de Saúde, o enfermeiro chefe e um interlocutor assistente técnico.

O coordenador desta UCSP é um médico pertencente à equipa multidisciplinar local e foi nomeado pelo Conselho de Administração da ULS da Guarda.

  • Organização interna e Cooperação Interdisciplinar

A UCSP de Celorico da Beira presta cuidados de saúde individuais e familiares, que assentam em equipas multiprofissionais, constituídas por médicos, enfermeiros, pessoal administrativo, psicólogo, nutricionista, fisioterapeuta, higienista oral, técnico de saúde ambiental, técnico dos Serviços Sociais e assistentes operacionais.

COMPROMISSO ASSISTENCIAL

  • Acessibilidade

A prestação de serviços ao utente, desde o acolhimento até ao atendimento, é trabalho de toda a equipa de saúde, e todas as atividades estão interligadas para um bom funcionamento e resposta otimizada.

  • Horário de Funcionamento da USCPCB

O período de funcionamento da USCPCB é entre as 8 e as 20 horas.
O pedido de marcação de consulta de ambulatório poderá ser feito presencialmente, por e-mail durante todo o horário de funcionamento do ambulatório da USCP, ou por telefone (das 11h às 13h e das 15h às 17h de Segunda a Sexta-Feira).

  • Tipo de Consulta e Sistema de Marcação

Grupos de Risco

Consultas programadas e com espaço próprio efetuadas segundo uma periodicidade proposta pela equipa e segundo orientações da DGS (ex. Diabetes, HTA), marcada por iniciativa médica ou do enfermeiro da equipa ou por iniciativa do utente.

Saúde da Mulher

Consultas programadas e com espaço próprio efetuadas segundo uma periodicidade proposta pela equipa, e segundo orientações da DGS.

Visitação Domiciliária

É uma consulta realizada no domicílio do utente residente na área geográfica de influência, em situação de dependência ou cuja condição de saúde não seja favorável á deslocação do utente à UCSP. Pode ser realizada pelo médico, pelo enfermeiro/enfermeiro de reabilitação, pela equipa, pelo fisioterapeuta, pelo nutricionista , pela psicóloga ou pela técnica dos serviços sociais. Esta consulta pode ser programada pelos profissionais anteriormente referidos ou pelo utente/cuidador. Deverá ser efetuada com a brevidade possível de acordo com a urgência da situação.

Visitação Domiciliária pelos Cuidados Continuados Integrados Domiciliários

Consulta programada e efetuada no domicílio, marcada de acordo com critérios e prioridades segundo o programa Cuidados Continuados Integrados Domiciliários. Esta visita destina-se a pessoas em situação de dependência funcional ou doença terminal, com rede de suporte social, que não precisem de ser internadas mas que não possam deslocar-se de forma autónoma à UCSP.
Oferece:

  • Cuidados domiciliários de enfermagem e médicos (preventivos, curativos, reabilitadores ou paliativos).
  • Cuidados de fisioterapia, nutrição , psicologia e serviço social.
  • Apoio psicossocial e de terapia ocupacional, envolvendo os familiares e outros prestadores de cuidados.
  • Educação para a saúde aos doentes, familiares e cuidadores.
  • Apoio na satisfação das necessidades básicas.
  • Apoio no desempenho das atividades da vida diária.

Consulta Aberta

Marcação presencial no próprio dia para o respetivo médico de serviço em período previamente definido e destinada a resolução de situações clínicas agudas.

Consulta Programada

Marcada previamente e com hora prevista por iniciativa médica ou de enfermeiro da equipa ou por iniciativa do utente, para vigilância de saúde ou doença crónica.
A marcação destas consultas pode efetuar-se de forma presencial, por telefone ou por correio eletrónico. Consulta de Fisioterapia
Consultas programadas e com espaço próprio ou no domicílio, efetuadas segundo uma periodicidade proposta pelo fisioterapeuta e encaminhada pelo médico de família ou especialista, enfermeiro, técnico de saúde ou por iniciativa do utente.

Consulta de Cinesiterapia respiratória pediátrica

Consulta executada pela enfermeira de reabilitação, está indicada para o tratamento de problemas respiratórios de recém-nascidos, bebés e crianças, é programada conforme urgência e condição de saúde da criança. O encaminhamento é realizado pelo médico de família, pediatra, outros profissionais, pelos pais, etc
Os objetivos da Cinesiterapia Respiratória são: · assegurar a permeabilidade das vias aéreas, melhorar a performance dos músculos respiratórios e· prevenir e corrigir defeitos ventilatórios.

Consulta de saúde infantil e da adolescência

A Consulta de saúde Infantil do Programa-tipo de atuação em Saúde Infantil e Juvenil é uma consulta destinada à vigilância, manutenção e promoção da saúde da criança e do jovem, desde o nascimento até à adolescência. É realizada pelo médico e enfermeiro. A primeira consulta deve ser realizada antes dos 28º dias de vida e as restantes conforme necessidades da criança e normas da DGS.
Esta consulta tem os seguintes objetivos:

  • Avaliar o crescimento e desenvolvimento e registar, nos suportes próprios, nomeadamente no Boletim de Saúde Infantil e Juvenil (conforme normas da DGS).
  • Incentivar comportamentos saudáveis, adequada às diferentes idades e às necessidades individuais.
  • Promover o cumprimento do Programa Nacional de Vacinação.
  • Encaminhar situações que possam afetar negativamente a vida ou a qualidade de vida da criança e do adolescente de uma forma precoce.
  • Prevenir, identificar e saber como abordar as doenças comuns nas várias idades, que justificam o recurso aos diversos serviços de saúde.
  • Sinalizar e proporcionar apoio continuado às crianças com doença crónica/deficiência e às suas famílias.
  • Identificar, apoiar e orientar as crianças e famílias vítimas de violência ou negligência.
  • Promover a autoestima do adolescente e a sua progressiva responsabilização pelas escolhas relativas à saúde e adotar comportamentos assertivos.

Consulta de saúde da mulher – consulta de planeamento familiar/climatério

  • Destina-se à vigilância das mulheres inscritas na UCSP, em idade fértil (de 15 a 49 anos) ou na menopausa (de 50 a 64 anos).
  • A iniciativa da consulta é do profissional ou da utente.
  • A marcação das consultas seguintes é da iniciativa do médico, enfermeiro ou do utente.
  • O tempo semanal destinado a esta consulta é, de acordo com o horário estipulado para cada médico de família.
  • A consulta médica é sempre precedida de consulta de enfermagem.

Consulta de saúde materna

Destina-se à vigilância das grávidas inscritas e seguidas na UCSPCB.

  • A iniciativa da consulta é da utente ou do profissional.
  • A iniciativa da marcação é do médico ou do enfermeiro. A 1ª consulta deverá ser realizada, idealmente, até às 8 semanas de gravidez.
  • O tempo semanal destinado a esta consulta é variável, de acordo com o ficheiro e horário de cada médico para o efeito.
  • As consultas são realizadas com uma periodicidade mensal até às 36 semanas de gravidez, quinzenal das 36 às 38 semanas e semanal até à data do parto.
  • A consulta médica é precedida de consulta de enfermagem.

Programa de Saúde Escolar

O trabalho de saúde escolar desenvolve-se prioritariamente na escola, em equipa, com respeito pela relação pedagógica privilegiada dos docentes e pelo envolvimento das famílias e da restante comunidade educativa, e visa contribuir para a promoção e proteção da saúde, do bem-estar e do sucesso educativo das crianças e dos jovens escolarizados. O Programa Nacional de Saúde Escolar tem como finalidades:

  • Promover e proteger a saúde e prevenir a doença na comunidade educativa.
  • Apoiar a inclusão escolar de crianças com Necessidades de Saúde e Educativas Especiais.
  • Promover um ambiente escolar seguro e saudável.
  • Reforçar os fatores de proteção relacionados com os estilos de vida saudáveis.
  • Contribuir para o desenvolvimento dos princípios das escolas promotoras da saúde.

Este Programa, desenha uma estratégia de intervenção global, organizada numa Agenda da Saúde Escolar que contempla: a saúde individual e coletiva, a inclusão escolar, o ambiente escolar e os Estilos de vida.

Consulta de Psicologia

Consultas programadas e com espaço próprio ou no domicílio, efetuadas segundo uma periodicidade proposta pelo psicólogo e encaminhada pelo médico de família ou especialista, enfermeiro, técnico de saúde.

Consulta de Nutrição

Consultas programadas e com espaço próprio ou no domicílio, efetuadas segundo uma periodicidade proposta pelo nutricionista e encaminhada pelo médico de família ou especialista, enfermeiro, técnico de saúde ou por iniciativa do utente.

Consulta de Higiene Oral

Consultas programadas e com espaço próprio dirigidas a crianças e adolescentes escolarizadas, conforme as orientações da DGS.

  • Tempo de espera

A equipa propõe-se a gerir a agenda para que o tempo de espera após a hora marcada para a consulta não ultrapasse 30 minutos.

  • Alternativas Assistenciais

No horário das 20 horas às 8 h, de Segunda a Domingo, os utentes em situação de urgência/ ou doença aguda , deverão dirigir-se ao Hospital Sousa Martins – Guarda.

  • Renovação de Receituário Crónico

Ato médico efetuado sem presença do utente. A gestão dos procedimentos é feita com apoio informático. A resposta à solicitação é dada no prazo máximo de 72 horas.

  • Acolhimento e Orientação de Utentes

Inicialmente são atendidos os primeiros 4 utentes programados, um para cada médico, e posteriormente são chamados por sistemas de senhas.

  • Procedimentos de enfermagem

Vacinação: Ato de enfermagem efetuado em espaço próprio, preferencialmente com marcação prévia efetuada pela equipa de enfermagem, de acordo com periodicidade prevista no PNV.

Consulta de enfermagem: Intervenção efetuada pelo enfermeiro a fim de Identificar, planear, avaliar, executar e monitorizar os registos dos cuidados de enfermagem.

Consultas de enfermagem ao domicílio: Consultas e atos efetuadas por um enfermeiro ou pela equipa de saúde, no domicílio do utente da USCPCB, de acordo com os critérios previamente definidos em programa próprio.

Tratamentos de enfermagem: Intervenções e atos de enfermagem efetuados na sala de tratamentos que incluem a administração de fármacos por via intramuscular, endovenosa e rectal com prescrição médica, o planeamento, tratamento e avaliação de feridas e outros. O atendimento de doentes na sala de tratamentos obedece a marcação com agendamento prévio; quando surgem situações sem marcação estas serão atendidas no dia, em horário não ocupado no agendamento.
A marcação inicial poderá ser feita pelo próprio utente ou seu representante, de forma presencial ou por via telefónica. As seguintes são agendadas pelo enfermeiro:

  • Consulta de enfermagem dirigida a grupos de risco e grupos vulneráveis: consultas de enfermagem que antecedem a consulta médica efetuada em espaço próprio de acordo com agendamento;
  • Educação para a saúde: ações de educação para a saúde, dirigidas a grupos de utentes, à comunidade e individualmente em cada consulta;
  • Contato de enfermagem indireto: contacto efetuado por enfermeiros sem a presença do utente.

Comunicação e relação com os utentes

  • Comunicação com os utentes

A UCSP encontra-se identificada no exterior com o respetivo logótipo.
Para que se estabeleça uma boa comunicação dos utentes com os profissionais da UCSPCB, estes encontram-se devidamente identificados.
Os utentes poderão contactar os profissionais da UCSPCB presencialmente, pelo telefone, por correio eletrónico, fax e carta.
Foi privilegiado a sinalização dos postos de trabalho para uma melhor orientação dos utentes, com a equipa.

  • Processo de tratamento de reclamações e sugestões

A UCSPCB possui um atendimento personalizado dos utentes que pretendam reclamar, sugerir ou apresentar pessoalmente a sua opinião sobre os serviços prestados.

Caso um utente pretenda efetuar uma sugestão por escrito é disponibilizado um impresso de sugestão que depois é analisado pelo coordenador, enfermeiro chefe e o gabinete de utente da UCSPCB.

Caso o utente reclame ou faça sugestões no Livro de Reclamações, o processo será efetuado de acordo com os procedimentos definidos para a introdução no sistema Informático Sim-Cidadão.

Formação Contínua

A UCSP de Celorico da Beira pretende ser um espaço privilegiado de aprendizagem, colaborando com as escolas superiores de saúde e /ou faculdades na formação de novos profissionais, bem como em trabalhos de investigação e na formação dos grupos profissionais que a constituem, quer em formação contínua, quer na formação pré e pós graduada dos profissionais de saúde, de forma a atingir um elevado padrão de exigência, rigor e qualidade.


Partilhar:
Ir para o topo
mi, Nullam Lorem dapibus leo sed commodo eleifend adipiscing